Conversas ao Pé da Página
BLOCO II
PALESTRANTES
Chiara Carrer
Chiara Carrer
É italiana, trabalha na área editorial faz mais de vinte anos e publicou mais de cem livros. Vencedora de inúmeros prêmios como o Golden Apple de Bratislava e várias menções especiais em Bolonha, Ilustrarte Lisboa e o do New York Times que considerou um dos seus livros um dos dez melhores publicados em 2012. Foi jurado em concursos importantes de ilustração, como o da Feira do Livro de Bolonha, no salão de Montreuil e Ilustrarte de Lisboa. Sua atividade artística é acompanhada por uma intensa atividade docente no ISIA em Urbino.
Clare Argar
Clare Argar
Começou a trabalhar no National Literacy Trust em 2014 e lidera uma equipe de gerentes que desenvolve três programas nacionais, incluindo o projeto emblemático de leitura por prazer, o Programa Jovens Leitores. Ela desenvolveu, e está atualmente implementando, uma nova visão estratégica para Livros Destrancados, uma iniciativa de leitura nas prisões, instituições de jovens infratores, escolas e grupos comunitários. Ela também estabeleceu uma parceria nacional com uma grande empresa para entregar mais de 90.000 horas de voluntariado de 6.000 funcionários, motivando crianças em todo o Reino Unido para a leitura. Representa o National Literacy Trust, na Rede Europeia de Políticas de Alfabetização e está atualmente trabalhando com Jonathan Douglas para desenvolver um programa de leitura em parceria entre o Reino Unido e o Brasil como parte do legado olímpico. Ela já trabalhou na Primeira História, uma instituição de caridade que apoia e inspira a escrita criativa em escolas secundárias em todo o Reino Unido, bem como no setor de edição, mais recentemente como Diretora do Editorial de Ficção, publicando best-sellers e títulos premiados para crianças e jovens. É formada em Artes pela Universidade de Durham e é Mestre de Filosofia em Antropologia Social pela Universidade de Cambridge.
Dolores Prades
Dolores Prades
Publisher da Revista Emília. Consultora editorial, é doutora em história econômica pela USP e especialista em literatura infantil e juvenil pela Universidade Autônoma de Barcelona. Curadora e coordenadora dos seminários Conversas ao Pé da Página. Coordena no Brasil da Cátedra Latinoameriacana y Caribeña de Lectura y Escritura. Professora convidada do Master da Universidade Autonoma de Barcelona. Curadora da FLUPP Parque 2014 e 2015. Membro do júri do Prêmio Hans Christian Andersen 2016.
Fabíola Farias
Fabíola Farias
É graduada em Letras, mestre e doutoranda em Ciência da Informação pela UFMG. É leitora-votante da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, membro do Movimento por um Brasil literário e coordenadora da rede de bibliotecas e projetos para a promoção da leitura da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte.
Gil Veloso
Gil Veloso
É paranaense e desde 1982 vive em São Paulo. Por dez anos foi assistente do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, de quem editou o livro Pequenas Epifanias (Sulina, 1996). Por diversos anos assistiu também a escritora Lygia Fagundes Telles. Publicou Fábulas Farsas (2009), e Travessuras, histórias para anjos e marmanjos (2010), pela Opera Prima, ambos premiados pelo PROAC. Fábulas Farsas, ilustrado por Vanderlei Lopes, e Pois ia brincando... (Dedo de Prosa, 2013), com imagens de Alex Cerveny, foram selecionados pela FNLIJ para os Catálogos de Bolonha (2010 e 2014). Seus mais recentes lançamentos foram editados pela Dedo de Prosa: A pedra encantada, (2011, ilustrado por Nara Amelia), O menino arteiro (com artes de Guto Lacaz) e Um Viaduto Chamado Minhocão (2015, desenhos de Paulo von Poser).
Gustavo Puerta Leisse
Gustavo Puerta Leisse
Nasceu na Venezuela. É pesquisador, crítico literário e especialista em literatura infantil. Ministra cursos para ilustradores, escritores, editores, professores e bibliotecários na Escuela Peripatética de Literatura Infantil y Juvenil (Madrid), além de ser docente do Máster em Álbum Infantil Ilustrado na Casa del lector (Madrid). Gustavo Puerta também foi docente do Máster em Libros y Literatura para Niños y Jóvenes pela Universidad Autónoma de Barcelona. Entre 2006 e 2012, dirigiu as seções de educação e literatura infantil e juvenil da revista Educación y Biblioteca e entre 2002 e 2008 trabalhou como crítico no suplemento El Cultural do periódico El Mundo.
Ivan Marques
Ivan Marques
É advogado, formado pela PUC-SP, Mestre em Relações Internacionais pela Unicamp e em Direitos Humanos pela London School of Economics and Political Science. Sua vida profissional intercalou passagens entre o setor público e o privado, trabalhou temas de relações institucionais, planejamento, segurança pública e direitos humanos. Nessa trajetória, contribuiu com a Prefeitura de São Paulo, Presidência da República, Amcham e Companhia Siderúrgica Nacional. Atualmente é Diretor-Executivo do Instituto Sou da Paz.
Jonathan Douglas
Jonathan Douglas
É diretor da National Literacy Trust, organização britânica dedicada a projetos e campanhas de alfabetização e incentivo à leitura. Entre outras funções, já foi responsável pelo departamento de desenvolvimento de políticas no Conselho de Museus, Bibliotecas e Arquivos do Reino Unido. É também diretor da Consumer Finance Education Body, membro do Comitê Consultivo do Man Booker Prize e presidente do Conselho na escola primária onde estudou.
Martin Salisbury
Martin Salisbury
Nasceu na Inglaterra. É professor, ilustrador e artista e contribuiu para a publicação de diferentes livros, lançados pelas principais editoras do Reino Unido. Estudou ilustração em Maidstone College of Art (parte da Universidade de Artes Criativas) na década de 1970. Nos últimos anos, o enfoque de seu trabalho tem sido, principalmente, a ilustração de livros para crianças, ainda que também realize exposições de pintura e escreva sobre desenho e ilustração. Foi membro do Júri Bologna Ragazzi e do Prêmio de Ilustração de Seoul na Coréia. Dá aula de Ilustração no MA Children’s Book Illustration programme, em Cambrigde School of Art.
Mônica Sacramento
Mônica Sacramento
É pedagoga, doutora em Educação e consultora na área de currículo, formação/qualificação de educadores/as sociais, ERER (Educação para as Relações Étnico-Raciais) e metodologias de projetos sociais voltados para a juventude, em especial, a juventude negra e moradora de territórios populares (favelas, bairros de periferia, comunidades rurais e quilombolas). Vinculada ao Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira (PENESB/UFF) possui experiência em docência e pesquisas relacionadas ao monitoramento e avaliação de políticas educacionais afirmativas, e de Juventude; com foco nos efeitos sobre a socialização, sobre a construção de trajetórias, sobre o engajamento militante e os movimentos de etnicidade protagonizados por jovens negros/as e suas coletividades.
Otávio César de Souza Júnior
Otávio César de Souza Júnior
É fundador do Projeto Ler é 10 - Leia Favela (2006), projeto de incentivo à leitura de caráter itinerante, cujo objetivo é aproximar as crianças dos livros para que elas descubram o prazer e o aprendizado que a leitura promove. Em 1998, participou do projeto Teatro na Escola, no qual trabalha para o incentivo à leitura. Fez cursos de ilustração, escrita, contação de histórias, entre outros. Aos nove anos, Otavio encontrou um livro no lixo e, segundo ele, ali foi possível descobrir um mundo novo.
Patrícia Pereira Leite
Patrícia Pereira Leite
Psicóloga clínica e psicanalista, membro da Sociedade Brasileira de Psicanálise. Mestre em Psicologia Clínica e Psicopatologia pela Universidade de Paris V e especialista em Técnicas de Saúde Mental pela Universidade de Paris VII. Co-fundadora e coordenadora de projetos em A Cor da Letra - Centro de Estudos em Leitura, Literatura e Juventude, iniciou seus trabalhos de mediação de leitura em Paris, na associação A.C.C.E.S. e no hospital da Fundação René Diatkine para crianças e jovens com desarmonias evolutivas graves.
Rodrigo Ciríaco
Rodrigo Ciríaco
É educador e escritor, autor dos livros “Te Pego Lá Fora”, “100 Mágoas” e “Vendo Pó...esia”. Há 10 anos coordena e desenvolve ações de promoção da leitura e produção escrita em escolas da periferia de São Paulo. É integrante da chamada literatura marginal e do movimento de saraus da periferia. Foi um dos autores convidados do Salão do Livro de Paris 2015, além de registrar participações na Feira do Livro de Buenos Aires (2014), FELIV – Festival de Literatura Infanto-Juvenil da Argélia (2014), FLIP (2011), entre outros.
Sandra L. Beckett
Sandra L. Beckett
Nasceu no Canadá. É Professora Emérita na Universidade Brock (Canadá), membro da Royal Society of Canada e Presidente Formal da International Research Society for Children’s Literature. É de vários livros sobre literatura infantil. Seu trabalho como editora inclui: Beyond Babar: The European Tradition in Children’s Literature (2006); Transcending Boundaries: Writing for a Dual Audience of Children and Adults (1999); Reflections of Change: Children’s Literature Since 1945 (1997).
Sue Ball
Sue Ball
Trabalha em bibliotecas públicas há quase 30 anos, tendo desempenhado uma série de funções, incluindo a de bibliotecária de crianças e escolas, a de bibliotecária distrital, com responsabilidade por 7 bibliotecas e a de bibliotecária de área, responsável por 14 bibliotecas. Atualmente, Sue é Gerente de Desenvolvimento de Bibliotecas com responsabilidade pelos serviços de biblioteca para crianças e jovens no Conselho do Condado de Staffordshire, uma região sem saída para o mar que fica bem no meio da Inglaterra. Através de uma série de parcerias, especialmente com a Reading Agency e o National Literacy Trust, ela consegue implementar e oferecer diferentes iniciativas de leitura para crianças e jovens em suas bibliotecas. Sue é também secretária da Associação Nacional de Bibliotecários Senior para a Infância e a Educação (ASCEL), composta por representantes de autoridades de bibliotecas em todo o Reino Unido, e em novembro vai se tornar Vice-Presidente da organização.
Vera Saboya
Vera Saboya
É graduada em Filosofia pela PUC-RIO. Como superintendente da leitura e do conhecimento, esteve à frente do desenvolvimento conceitual do Programa de Leitura e Bibliotecas do Estado do Rio de Janeiro, que incluiu a criação e a implantação das Bibliotecas Parques entre 2009 e 2015. Estagiou no Sistema Nacional de Bibliotecas da França e trocou muitas experiências nas bem-sucedidas bibliotecas das cidades de Medellín e Bogotá (Colômbia). O conceito de Biblioteca Parque foi posto em prática pela primeira vez no Brasil em abril de 2010, quando a Secretaria do Estado de Cultura do Rio de Janeiro inaugurou: a Biblioteca Parque de Manguinhos, a Biblioteca Parque de Niterói, a Biblioteca Parque da Rocinha e com a reabertura da Biblioteca Parque Estadual.
Veridiana Negrini
Veridiana Negrini
Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e diplomado em Gestão de Bibliotecas Públicas pela Universidad Alberto Urtado do Chile. Atualmente é coordenadora do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) da Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB) do Ministério da Cultura (MinC). É sponsor do programa International Network of Emerging Library Innovators (INELI) IBEROAMERICA, da Bill&Melinda Gates Foudantion. Tem experiência na área de políticas públicas, com ênfase nas políticas culturais, atuando principalmente nos seguintes temas: conferências e conselhos culturais, programa cultura viva, pontos de cultura e bibliotecas. Tem experiência também como produtora e articuladora cultural, mérito reconhecido pelo Ministério da Cultura, através do recebimento do prêmio Tuxaua pela articulação em rede.