Conversas ao Pé da Página
CONVERSAS AO PÉ DA PÁGINA 2013
QUE LEITORES E QUE LEITURAS?

CONVERSAS AO PÉ DA PÁGINA III - 2013 - Que leitores e que Leituras? aposta na ideia do intercâmbio de conhecimentos e de que a formação de leitores se fertiliza e enriquece por meio da constituição de redes de contatos; na linguagem ágil dos expositores; no dialogo e no debate. Assim como em uma estrutura contínua em torno de um tema que permite a cada encontro um aprofundamento e uma consolidação das questões importantes já discutidas, e, seja um novo passo que amplie as reflexões anteriores.

A intenção do CONVERSAS AO PÉ DA PÁGINA reside na promoção de uma reflexão sobre o papel e a importância da leitura; sobre as praticas que incentivam a formação de mediadores; sobre as formas de incentivo à atividade leitora com ênfase na leitura literária; sempre tendo o mediador e a sua formação leitora como principal destinatário. Isto porque, seguindo a sua vocação de multiplicador (por isto, todos os seminários são inteiramente gratuitos), a ideia é oferecer, apresentar e compartilhar reflexões e praticas que possam inspirar e fortalecer as experiências existentes, assim como expandi-las e inspirar a criação de novas.

1- Objetivo:
CONVERSAS AO PÉ DA PÁGINA III - 2013 tem por objetivos:
1) Consolidar os Seminários Conversas ao Pé da Página dentro da agenda cultural das ações para o fomento do livro e da leitura no Brasil em parceria com o SESC.
2) Estreitar o intercâmbio de reflexões e experiências em torno do fomento à leitura na América Latina e no Caribe (Conversas estará presente no "Congreso de Lectura" de La Habana de Outubro de 2013, com 3 mesas sob a sua responsabilidade). Assim como existe interesse na realização de algumas palestras em outras cidades do Brasil. Como nos anos anteriores será feita uma ampla divulgação em toda a América Latina.
3) Possibilidade de apresentar uma mesa organizada por Conversas ao Pé da Página na Feira de Frankfurt 2013 - Ano Brasil.
4) Ampliar o escopo de acesso aos seminários como base para a formação de mediadores de leitura em todos os níveis onde a formação se promove: escolas, bibliotecas, associações, secretarias da educação e cultura, outros órgãos municipais, estaduais e federais que trabalhem com leitura, educação e formação.
5) Manter a estrutura dos anos anteriores:

    a. Mesas redondas (As Conversas)
    b. Apresentação de experiências
    c. Veiculação de vídeos
    d. Realização de oficinas
    e. Conferências
    f. Curso (poderá ser realizado fora das instalações do SESC)

6) Reproduzir algumas mesas em diferentes unidades do SESC - interior de SP

2- Características gerais do evento:
Desde sua primeira realização Os Seminários CONVERSAS AO PÉ DA PÁGINA busca manter um padrão, e, sua qualidade se firma através das características também mantidas em 2013. As quais destacamos:

    a) Mesas redondas temáticas que contarão com a participação de convidados nacionais e internacionais que se revezam ao longo de 6 dias de seminários divididos em 3 blocos.
    b) Apresentação de experiências práticas nacionais e internacionais.
    c) Projeção de vídeos.
    d) Realização de Oficinas com especialistas nacionais e internacionais - As oficinas ocorrem no período da manhã nos mesmos dias das Conversas - a cada dia realizam-se duas oficinas com temas diferentes - elas são pagas e possuem vagas limitadas - 40 vagas - Valores: R$ 100,00 (inteira), R$ 65,00 (usuários do SESC matriculados, maiores de 60 anos, estudantes com carteirinha, professores e bibliotecários dad) rede pública); R$ 35,00 (Trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo matriculados e dependentes).
    e) Realização de um ciclo de palestras intitulado como Conversas Paralelas, com alguns dos principais nomes convidados, que se organizará na forma de um Curso com vagas limitadas, ao longo dos seis seminários (num total de 06 aulas - duas a cada conjunto de seminários) - uma novidade exclusiva dessa 3ª edição.
    f) Todos os seminários são filmados para posterior registro e divulgação.
    g) Excepcionalmente neste ano ocorreram os lançamentos:
      - Primeiro volume de Cadernos Conversas ao Pé da Página 2012 que virá junto com um CD.
      - Folheto da ACESS sobre leitura na primeira infância (distribuição gratuita).

3- Datas de realização do evento:
- 13 de março - Conferência de abertura
- 21 e 22 de maio - Bloco I
- 20 e 21 de agosto - Bloco II
- 17 e 18 de Setembro - Bloco III

4- Público Alvo
Professores, bibliotecários, mediadores de leitura, animadores culturais, educadores, jovens universitários, especialistas e interessados em geral. Os professores e bibliotecários da rede pública são nossos convidados especiais através de parcerias estabelecidas anteriormente com as Secretarias da cultura e educação do município e do estado de São Paulo.

PROGRAMAÇÃO
ABERTURA
O FIO AZUL DA LITERATURA
13 de março de 2013, das 19h30 às 22h

Conversa Inaugural do Conversas III - 2013
"O Fio Azul da Literatura" com Gustavo Martin Garzo e Marina Colasanti
Local e horários: SESC Vila Mariana - R. Pelotas, 141 - Vila Mariana, São Paulo (próximo à estação Ana Rosa do metrô) Evento Gratuito. Retirada de ingresso pelo sistema INGRESSOSESC, a partir de 01/03. Teatro - 800 lugares

BLOCO I
21 e 22 de maio de 2013 - Inscrições a partir de 29 de abril
SEMINÁRIOS
21 de maio, terça-feira

12h30/13h30 - Cadastramento
13:45 - Abertura
14h /15h30 - Livros que apostam nos leitores
María Wernicke (Argentina), Eva Furnari (Brasil), Odilon Moraes (Brasil)
16h10/17h30 - Uma leitura sem idade - livros ilustrados e diversidade de gêneros
Michel Defourny (França), Sebastián Gárcia Schnetzer (Argentina), Antonio Ventura (Espanha)

22 de maio, quarta-feira

12h30/13h30 - Cadastramento
13h45 - Abertura
14h/15h30 - Espaços de leitura e convivência
Maria Beatriz Medina (Venezuela), Luis González (Espanha), Gonzalo Oyarzún (Chile)
16h10/17h30 - Abrindo as portas das bibliotecas
Adriana Ferrari (Brasil), Elisa Machado (Brasil), Didier Alvarez (Colômbia)


Os Seminários são gratuitos - inscrições pelo site
Local: SESC Vila Mariana - Auditório com capacidade para 800 lugares

OFICINAS
Oficina 1 - 21/05 e 22/05, das 10h às 13h

Leituras sem fim
Por María Wernicke

A proposta desta oficina, longe de querer ensinar, pretende compartilhar com adultos interessados na leitura de imagens, alguns conhecimentos e experiências do meu trabalho como ilustradora assim como de alguns colegas. A proposta - que é também o objetivo - é que a partir de enfoques distintos, olhares, leituras, quem participar desta oficina, possa descobrir o prazer de ler imagens.

Oficina 2 - 21/05 e 22/05, das 10h às 13h

Cultura escrita, escola e biblioteca: continuidades e rupturas
Por Didier Alvarez

Explorar, no marco da atual crise mundial, a idéia de cultura escrita estudando seu conceito e as relações com a alfabetização, à emergência de novas maneiras de ler e a reivindicação dos não leitores. Pontualmente, aborda as relações, potencialidades e responsabilidades da escola, bibliotecas, dos docentes e dos bibliotecários, na promoção e garantia do direito à cultura escrita.

Oficina 3 - 21/05 e 22/05, das 10h às 13h

Como construir uma comunidade de leitores num meio global
Por Luis González

Os desafios da sociedade globalizada e digitalizada para a leitura exigem um reposicionamento radical do que e de como fazemos. A Fundación Germán Sánchez Ruipérez trata de adotar alguma das ferramentas desta sociedade para construir relações com leitores, educadores e bibliotecários a fim de gerar uma massa crítica com força frente aos novos poderosos agentes. Como estamos fazendo isso?

As oficinas são pagas e suas vagas limitadas - inscrições pelo site
Local: SESC Vila Mariana - salas com capacidade para 30 lugares

CONVERSAS PARALELAS
Conversas Paralelas 1 - 23/05, das 14h às 17h30

Recuperar a palavra para nomear a nós mesmos e ao mundo
Por Antonio Ventura

A ficção literária aparece na vida da criança como uma realidade paralela que supõe um encontro emocional com o adulto que a propicia e uma experiência estética que a capacita para ter acessos a discursos mais complexos e elaborados. Por um lado, se produz na escola um aprendizado da leitura como habilidade, más essa prática é uma leitura funcional, necessária para sua socialização numa sociedade letrada. A leitura literária supõe uma relação com a excelência da linguagem e uma relação sensitiva com a arte da palavra, que conduz ao gosto pela leitura, à aprendizagem da escuta e o prazer da conversa.

Conversas Paralelas 2 - 23/05, das 18h30 às 21h30

Quando artistas e designers encontram o livro para as crianças pequenas e grandes: de William Blake aos anos 2000
Por Michel Defourny

O livro ilustrado infantil e "para todos" interpelou muitos artistas e designers que se arriscaram nessa aventura. O tema central da exposição terá como ponto de partida Les Chants d'Innocence et d'Expérience de William Blake e nos remeterá às pesquisas gráficas do fim do século XX. Abordaremos Walter Crane, Kurt Schwitters, Bruno Munari, Ted Rand, Katsumi Komagata e muitos outros que levaram a serio o livro ilustrado infantil.

As Conversas Paralelas são pagas e suas vagas limitadas
Inscrições pelo e-mail: educativoemilia@revistaemilia.com.br
Local: Instituto Cervantes

BLOCO II
20 e 21 de agosto de 2013 - Inscrições a partir de 22 de julho
SEMINÁRIOS
20 de agosto, terça-feira

12h30/13h30 - Cadastramento
13h45 - Abertura
14h / 15h30 - O livro para além de qualquer plataforma
Roger Chartier (França), José Castilho Neto (Brasil)
16h10 / 18h - Olhando para o que se produz - uma aposta na diversidade
María Osorio (Colômbia), Thierry Magnier (França), Eliana Pasarán (México)

21 de agosto, quarta-feira

12h30 / 13h30 - Cadastramento
13h45 - Abertura
14h / 15h30 - Por muitas nações de leitores
Ana Cristina Dubeux Dourado (Brasil), Fabiano dos Santos Piuba (Brasil), Patricia Aldana (Canadá)
16h10 / 18h - Literatura sem fronteiras
Milton Hatoum (Brasil), Mia Couto (Moçambique).

Os Seminários são gratuitos - Inscrições pelo site
Local: SESC Vila Mariana - Auditório com capacidade para 800 lugares

OFICINAS
Oficina 1 - 20/08 ou 21/08, das 10h às 13h

O papel do editor na formação de leitores
Por María Osorio

O objetivo é compartilhar os diferentes níveis que caracterizam o papel de um editor, a sua interferência e importância na produção de um livro. A ideia é oferecer elementos que contribuam para um maior entendimento do funcionamento do mercado, identificando as diferentes propostas e projetos editoriais, bem como os mecanismos responsáveis pela construção e definição de tendências. E compartilhar uma reflexão a fim de contribuir com um olhar leitor mais autônomo e independente.

OBS: Esta oficina será ministrada em espanhol.

Oficina 2 - 20/08 ou 21/08, das 10h às 13h

Literatura e infância
Por Ana Cristina Dubeux Dorado

O objetivo desta oficina é oferecer uma aproximação com textos literários que deram lugar de centralidade a representações da infância e da criança. Trabalharemos a partir do contato com obras da literatura para adultos, crianças e jovens onde a infância está presente enquanto foco da narrativa, para depois construir uma análise interdisciplinar com estudiosos de diversas áreas que dão centralidade aos estudos conceituais em torno da infância.

As oficinas são pagas e suas vagas limitadas - Inscrições pelo site
Local: SESC Vila Mariana - salas com capacidade para 30 lugares

CONVERSAS PARALELAS
Conversas Paralelas 1 - quinta-feira, 22/08/2013, das 19h30 às 21h30

O papel do editor como mediador
Por Thierry Magnier

O papel do editor e sua função e as relações de cumplicidade entre o editor e as instituições promotoras de leitura (bibliotecas, professores, escolas).

Conversas Paralelas 2 - sexta-feira, 23/08/2013, das 19h30 às 21h30

Memória do esquecimento
Por Mia Couto

O papel da literatura numa nação emergida da guerra civil e em que o apagar de lembranças é a opção consensual e silenciosa de todo um povo.

As Conversas Paralelas são pagas e suas vagas limitadas (apenas 45 lugares)
Inscrições pelo e-mail: educativoemilia@revistaemilia.com.br
Local: Auditório Livraria Martins Fontes Paulista - Avenida Paulista, 509 - São Paulo

BLOCO III
17 e 18 de setembro de 2013 - Inscrições a partir de 29 de agosto
SEMINÁRIOS
17 de setembro, terça-feira

12h30 / 13h30 - Cadastramento
13h45 - Abertura
14h / 15h30 - A alma do leitor - educação e literatura
Luís Percival de Brito (Brasil), Gustavo Bombini (Argentina), Luiz Ruffato (Brasil)
16h10 / 18h - A leitura e o sentido
María Teresa Andruetto (Argentina), José Miguel Wisnik (Brasil)

18 de setembro, quarta-feira

12h30 / 13h30 - Cadastramento
13h45 - Abertura
14h / 15h30 - Literatura e infância em situações de crise
Mariana Schimdt (Colômbia), Nathalie Virnot (França), Bel Santos Mayer (Brasil)
16h10 / 18h - A leitura dentro dos muros da escola
Ana Siro (Argentina), Ricardo Azevedo (Brasil), Grazia Gotti (Itália)

Os Seminários são gratuitos - Inscrições pelo site
Local: SESC Vila Mariana - Auditório com capacidade para 800 pessoas

OFICINAS
Oficina 1 - 20/09, das 10h às 13h

Oficina de produção Escrita
Por Mariana Schimdt

Local: Livraria Martins Fontes - Auditório | Av. Paulista, 509
Duração: 3 horas
Dirigido a: mediadores (professores, bibliotecários, interessados em geral)
Proposta: Vivência intensa das primeiras fases de um processo de produção escrita de tal maneira que os participantes possam experimentar as grandes potencialidades para elaborar textos. Será trabalhada a escrita como atribuidora de sentido, como ato de comunicação, como processo. O objetivo final reside na identificação de possíveis estratégias para implementar a escrita.
Vagas limitadas - 30
Esta oficina será ministrada em espanhol.

Oficina 2 - 17/09 ou 18/09 das 10h às 13h

Chaves secretas para o ensino da literatura
Por Gustavo Bombini

Local: SESC Vila Mariana - sala com 30 lugares
Duração: 3 horas
Dirigido a: mediadores (professores, bibliotecários, interessados em geral)
Proposta: As maneiras de seleção da literatura na escola depende de muitos fatores: tradições históricas, necessidades do ensino da língua, a literatura presente nos livros didáticos e no currículo, a oferta do mercado, o gosto pessoal. Em todos os casos, o professor é um importante mediador que vai desenvolvendo critérios de seleção ao longo de sua carreira profissional. O objetivo desta oficina é o de identificar e compartir tais critérios que muita vezes funcionam como chaves secretas para o ensino da literatura.
Vagas limitadas - 30
Esta oficina será ministrada em espanhol.

Oficina 3 - 17/09 ou 18/09, das 10h às 13h

Leitura e Literatura para crianças em situações de crise
Por Nathalie Virnot

Local: SESC Vila Mariana - sala com 30 lugares
Duração: 3 horas
Dirigido a: mediadores (professores, bibliotecários, interessados em geral)
Proposta: O trabalho com a literatura e a leitura - através de ações culturais- defini um campo preciso de ação. Este permite aos envolvidos, entre tantas possibilidades, o despertar ou a descoberta de sua própria capacidade de expressão verbal e cultural. E, de certa forma, descobrir-se autor, narrador... Criar, inventar e reinventar seus objetivos, encontrando novas possibilidades de elaborar e construir sua própria história. Nesta oficina vamos conversar a partir de experiências práticas, sobre o aporte, a importância e os desafios desta ação junto às crianças desde muito pequenas e junto aqueles que se encontram em situações, ou contextos difíceis.
Vagas limitadas - 30
Esta oficina será ministrada em Francês - Com tradução consecutiva de Patrícia Pereira Leite
As oficinas são pagas e suas vagas limitadas - Inscrições pelo site

CONVERSAS PARALELAS
Quinta-feira, 19/09, das 19h às 21h30

Sobre livros e leituras
Por María Tereza Andruetto

Um percorrido pela própria formação leitora. Desde a leitura de revistas policiais às fotonovelas, até a descoberta de grandes obras esquecidas. A escrita, a edição, a docência como caminhos de formação de outros leitores.

As Conversas Paralelas são pagas e suas vagas limitadas (apenas 90 lugares)

Inscrições pelo e-mail: educativoemilia@revistaemilia.com.br
Local: INSTITUTO CERVANTES - Av. Paulista 2439 - Auditório

COORDENAÇÃO DAS MESAS

Neste ano, ocupando a importante tarefa de coordenar e mediar as mesas durante as falas dos palestrantes, bem como, as manifestações do público, o Conversas ao Pé da Página pode contar com participações de membros da curadoria do evento e parceiros.
Com certeza, mais que uma função organizacional das exposições, os mediadores contribuíram para o engajamento do público, alinhamento e fluência dos temas de todas as Conversas. Conheçam quem foram os responsáveis pelas mediações:

Patrícia B. Pereira Leite
Psicóloga Clínica e Psicanalista do Instituto de Psicanálise de São Paulo. Coordenadora e fundadora do Centro de Estudos em Leitura, Literatura e Juventude A Cor da Letra. Curadora e coordenadora do Conversas ao Pé da Página.

Dolores Prades

Publisher da revista digital EMÍLIA, consultora editorial, curadora e coordenadora do Conversas ao Pé da Página. É coordenadora no Brasil da Cátedra Latino-americana y Caribeña de Lectura y Escritura.

Patrícia Lacerda

Psicóloga, mestre e doutora em educação. Pesquisadora e professora de cursos de especialização, consultora de organismos internacionais, governos e instituições, na área de educação e cultura. Inicialmente coordenou o programa Prazer em Ler e atualmente é Gerente da área de Educação, Arte e Cultura do Instituto C&A.

Cristiane Tavares

Mestre em literatura e crítica literária pela PUC-SP. Publicou Quintais, ilustrado por Ana Terra (Salesiana, 2007). Trabalha com formação de professores e como leitora crítica de materiais didáticos.

Rodrigo Villela

Editor da Revista EMÍLIA, é formado em letras pela USP e atua como prestador de serviços na área editorial.

ABERTURA - CONVERSA INAUGURAL DO CONVERSAS AO PÉ DA PÁGINA III - 2013
O FIO AZUL DA LITERATURA

CONVERSA COM GUSTAVO MARTÍN GARZO E MARINA COLASANTI
Foi com enorme prazer que a A Cor da Letra, Revista Emília e SESC realizamos nessa terceira edição dos Seminários de Leitura Conversas ao Pé da Página III - 2013 uma conversa inaugural para integrar sua programação e dar boas- viandas aos nossos participantes assíduos e os novos interessados. Essa contou conta com a presença de Gustavo Martín Garzo e Marina Colasanti.

Para esse evento não foi necessária inscrição antecipada via site, os interessados deveriam retirar seus ingressos nas bilheterias de qualquer unidade do SESC São Paulo.

SOBRE OS PALESTRANTES

Gustavo Martín Garzo
Da extensa lista de títulos publicados, cabe destacar El lenguaje de las fuentes, que obteve o PremioNacional de Narrativa em 1994, Marea oculta, Premio Miguel Delibes em 1995, La princesa manca, La vida nueva, El pequeño heredero, Las historias de Marta y Fernando, Premio Nadal 1990, La soñadora (2002) e Los amores imprudentes, publicados em 2004. Nesse mesmo ano, o autor foi laureado com o Prêmio Nacional de Literatura Infantil e Juvenil por Tres cuentos de hadas. Recebeu importantes prêmios jornalísticos e colabora regularmente em distintos jornais e revistas. Em 2006, publicou sua novela Mi querida Eva, e um ano mais tarde El cuarto de al lado, um caderno de notas sobre a vida e a literatura. El jardín dorado, um de seus livros mais pessoais, foi publicado em 2008, ano em que recebeu o Premio de las Letras de Castilla y León, pelo conjunto de sua obra. Depois deLa carta Cerrada (2009) y Tan cerca del aire (2010), que ganhou o Premio Torrevieja de Novela, publicou sua última novela Y que se duerma el mar (2012). A tendência a submergir-se no mundo do fantástico e do mistério, o gosto pelo prodígio, o amor que cria e destrói a infância, o papel primordial da mulher e o assombro do perpétuo descobrimento da literatura são os temas recorrentes de seus relatos e ensaios. Seu primeiro livro publicado no Brasil será O pacto do bosque, livro ilustrado por Beatriz Martín Vidal, no prelo, Editora Pulo do Gato.

Marina Colasanti
De formação artista plástica, ingressou no Jornal do Brasil, dando início à sua carreira de jornalista. Desenvolveu atividades em televisão, editando e apresentando programas culturais. Foi publicitária. Traduziu importantes autores da literatura universal. Seu primeiro livro data de 1968. Hoje são mais de 50, de poesia, contos, crônicas, livros para crianças e jovens, ensaios. Através da literatura retomou sua atividade de artista plástica, tornando-se sua própria ilustradora. É detentora de 6 prêmios Jabuti, do Grande Prêmio da Critica da APCA, do Melhor Livro do Ano da Câmara Brasileira do Livro, do prêmio da Biblioteca Nacional para poesia, de dois prêmios latino-americanos. Foi terceiro prêmio no Portugal Telecom. Depois de muitas vezes premiada, tornou-se hors concours da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil). Traduzida em várias línguas, sua obra é tema de numerosas teses universitárias.

Marina Colasanti e Gustavo Martin Garzo durante a Conversa
PÚBLICO GERAL ABERTURA
CategoriaPresentes
Retirada de Ingressos antecipados300
Lista de Presença178
Sem Inscrição0
Convidados Especiais26
Participantes Oficinas0
Equipe Conversas16
Total Presentes220
Total faltantes80
BLOCO I
Construindo Pontes: o Papel da Literatura na formação de leitores

O 1º Bloco dos Seminários de Leitura Conversas ao Pé da Página III - 2013 foi realizado no SESC Vila Mariana, nos dias 21 e 22 de maio.
Convidados nacionais e internacionais abrilhantaram as discussões e contribuíram muito para a formação de conhecimento e troca de experiências em torno das diversas leituras.
Iniciando em grande nível, as mesas dessa primeira parte das Conversas buscou levantar questões que sirvam de pano de fundo aos diálogos futuros dessa 3ª edição.
Pretendeu-se dar ênfase aos livros que apostam nos leitores, na relevância destes diante de uma produção enorme que tem investido pouco no leitor e mais no mercado e na demanda de "mediadores" adultos e olhar principalmente o livro enquanto arte: criação artística e cultural. Apresentar experiências distintas e exemplares de intervir na formação leitora e na promoção e democratização do acesso ao livro e a leitura e refletir sobre do papel das bibliotecas na formação de leitores também foram temas de aprofundamento das mesas e finalizou esse primeiro ciclo de discussões produtivamente.

SOBRE OS PALESTRANTES
21 de maio de 2012, terça-feira

Livros que apostam nos leitores

María Wernicke
Ilustradora, autora de vários livros premiados no seu pais, Argentina. Recebeu o prêmio de melhor livro álbum e Gran Premio ALIJA 2009, por Haiku, livro selecionado para o White Ravens, em 2011. Em 2009, também recebeu o prêmio ALIJA de melhor ilustração por Rutinero. Papai e eu, às vezes, publicado pela Callis no Brasil recebeu Altamente Recomendável pela FNLIJ.

Eva Furnari
Ilustradora, autora, professora e arquiteta pela FAU, nasceu na Itália, de onde veio ao Brasil com dois anos. O desenho foi seu primeiro meio de expressão artística - mas, aos poucos, introduziu o texto em seus trabalhos. Tem livros publicados na Itália, México, Equador, Guatemala, Colômbia e Bolívia. Recebeu inúmeros prêmios pela sua obra.

Odilon Moraes
Ilustrador e autor, em 1993 recebeu o prêmio Jabuti pelas ilustrações de A Saga de Sigfried (Cia das Letrinhas) seu primeiro livro ilustrado. Sua estreia como autor e ilustrador, A Princesinha Medrosa (Cosac Naify), também recebeu vários prêmios assim como os seus trabalhos posteriores. Além de ilustrar, escrever e, nas horas vagas, pintar, Odilon ministra oficinas de ilustração e história da ilustração de livros.

Odilon Moraes, Eva Furnari e María Wernicke

Uma Leitura sem idade - livros ilustrados e diversidade de gêneros:

Michel Defourny
Nasceu na Bélgica, tornou-se um estudioso de línguas românicas e estudos orientais, escreveu sua tese sobre mitologia hindu. Foi o conto de fadas indiano que o levou a tomar a literatura infantil como objeto de estudo. Com mais de 40 anos dedicados à pesquisa e ao ensino, tem como instituição de atuação a Universidade de Liège, uma das principais universidades públicas da Bélgica.

Sebastián García Schnetzer
Nasceu na Argentina, estudou Design e Comunicação Visual na Universidade de Buenos Aires. Dirige a editora Libros del Zorro Rojo, selo independente dedicado à publicação de obras ilustradas para crianças, jovens e adultos. A editora obteve o prêmio de Melhor Trabalho Editorial 2010, concedido pela ALIJA e o prêmio Melhor Trabalho Editorial de 2011, concedido pelo Ministério da Cultura da Espanha.

Antonio Ventura
Nasceu na Espanha, foi professor antes de ser editor. Hoje é diretor de publicações infantis na Oxford University e coordenador a editora O Jinete Azul. Fundou a revista Babar e revista Bloc. Tem mais de trinta livros publicados no Brasil são "Lucas e o rouxinol" (Melhoramentos), ilustrado por Ângela Lago, e "Quando vem a lua" (Cosac Naify), ilustrado por Elena Odriozola.

Antonio Ventura, Sebastián García e Michel Defourny
22 de maio de 2013, quarta-feira

Espaços de leitura e Convivência

María Beatriz Medina
Nasceu na Venezuela, é pesquisadora e promotora de leitura, atualmente é Diretora Executiva do Banco do Livro, professora do Máster de Literatura Infantil da Universidade Autônoma de Barcelona (Espanha) e do Máster de Bibliotecas Escolares da OEI. Foi consultora de diversos projetos de promoção da leitura em contextos de crises em países ibero-americanos.

Luís González Martín É diretor da Fundação Alemã Sánchez Ruipérez, desde 2004. Em 1992 assume postos diretivos em diversos Ministérios e é conselheiro de empresas e membro de órgãos colegiados. Durante os cinco anos no Ministério da Cultura participou da implementação do Plano de Desenvolvimento da Leitura. Tem se dedicado a temas relacionados com leitura e indústrias culturais na economia digital.

Gonzalo Oyarzún Bibliotecário, pesquisa na área de Literatura. É diretor fundador da Biblioteca de Santiago (Chile) e responsável pelo Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas. Esteve envolvido na criação, administração e gestão de projetos inovadores e programas no Sistema de Bibliotecas Públicas do Chile, incluindo programas nacionais em novas tecnologias. Foi também membro da Internacional Federation of Library Associations IFLA, na Seção de Bibliotecas Públicas da América e do Caribe.

María Beatriz Medina, Luís Gonzáles e Gustavo Oyarzún

Espaços de leitura e Convivência

Adriana Cybele Ferrari Bibliotecária, com especialização em Sistemas de Informação. Atualmente é Coordenadora da Unidade de Bibliotecas e Leitura da Secretaria de Estado da Cultura do Governo de São Paulo. É vice-presidente da FEBAB - Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições ligada à IFLA - International Federation of Library Associations IFLA.

Elisa Machado Doutora em Ciência da Informação (ECA/USP). Trabalha com políticas públicas na área de Bibliotecas. No período de 2011 a 2013 foi Coordenadora Geral do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, da Fundação Biblioteca Nacional (SNBP/FBN) e, entre 2001 e 2013, Diretora do Departamento de Bibliotecas Públicas da Secretaria Municipal de Cultura, na cidade de São Paulo.

Didier de Jesús Álvarez Zapata Bibliotecário. É professor associado e investigador da Escuela Interamericana de Bibliotecología da Universidade de Antioquia (Colômbia). Foi consultor do CERLALC, Membro da Junta Diretiva da ASOLECTURA, Investigador da Biblioteca Nacional de Colômbia, Membro do Comitê Assessor do Plan de Lectura de Medellín. Pesquisa as relações entre cidadania, cultura escrita e bibliotecas.

Elisa Machado, Adriana Ferrari e Didier Álvarez

AS OFICINAS

As oficinas desse primeiro bloco foram ministradas por María Wernicke, Antonio Ventura, Luis Gonzáles e Didier Álvarez e contaram com a presença de aproximadamente 20 pessoas em cada uma.
Realizadas no período da manhã, em salas distintas do SESC Vila Mariana, com equipamentos de áudio e vídeo pressupunham uma conversa mais intismista com os palestrantes que trouxeram para os temas experiências mais práticas com prossibiliade de interloução e aprofudamento.

Alguns depoimentos:

"Postura ideológica e política do palestrante, forma humorística de conduzir os temas, explanação e trajetória de um editor."
"Interatividade com o público, proximidade com o escritor/ilustrador."
"Palestrante claro, domínio sobre o tema, profundidade do tema."
"Ótima articulação das informações/assunto, rico recurso áudio visual, tema inovador." "Clareza conceitual, posicionamento político diante do tema, referências bibliográficas."

María Wernicke faz exposição de ilustração em sua oficina
Luis Gonzáles ministrando sua oficina
PÚBLICO GERAL BLOCO I
CategoriaPresentes
Inscritos Site768
Lista de Presença364
Sem Inscrição51
Convidados especiais40
Participantes Oficinas70
Participantes Paralelas49
Equipe Conversas76
Total Presentes650
Total faltantes118
AVALIAÇÃO

Assim como nos anos anteriores as avaliações desse primeiro Bloco foram realizadas via site, mediante a inscrição consecutiva do participante no 2º Bloco (apenas os que participaram do 1º bloco preencheram a avaliação), conforme o quadro a seguir:

Qual sua Opinião em relação ao Evento
A participação nesse seminário trouxe contribuições para você?Total Bloco 1
Sim434
Não0
Qual?
Para situações da sua vida cotidiana23
Para o seu conhecimento profissional296
Para a ampliação do seu conhecimento pessoal79
Para conhecer e/ou reencontrar com outras pessoas que tem interesse pela leitura47
Organização do evento
Ótimo339
Bom107
Ruim0
Os ExpositoresInternacional | Nacional | Relato Experiência
Otimo309 | 297 | 289
Bom147 | 142 | 153
Ruim0 | 1 | 0
Tema abordado
Ótimo329
Bom131
Ruim1

O evento recebeu ainda vários elogios e manifestação satisfatória através das Redes Sociais, conforme trechos retirados de um e-mail enviado à Coordenação do Conversas ao Pé da Página:

    "Olá, Patrícia e Dolores, bom dia!
    Escrevo para parabenizá-las pela realização do Seminário de Leitura
    Conversas ao Pé da Página III - 2013: Que leitores e que leituras? Bloco 1, e das oficinas oferecidas. Foi muito bom. Participei e me encantei. Na verdade senti o evento como um sopro de entusiasmo a me impulsionar. A me fazer acreditar ainda mais no meu trabalho, na minha profissão. Os desafios, as dúvidas e, muitas vezes, inseguranças quanto ao futuro das bibliotecas, livros, suportes mais adequados, divulgação e da atuação dos profissionais que trabalham nesses ambientes são muitas. Individualmente, cada um de nós em seu contexto, se pergunta: o que devo fazer?
    Como posso mudar a realidade que a mim se apresenta? Nesses momentos, tão presentes e frequentes hoje em dia, na vida dos profissionais envolvidos com o mundo da leitura deparo-me com pessoas, de diversos lugares, que estão comprometidos e interessados como eu, e também inconformados com respostas rápidas, superficiais e, acima de tudo, insuficientes quanto ao futuro. São pessoas que saem do conformismo e buscam dar à sociedade respostas mais inteligente. Pessoas preocupadas em servir com qualidade, responsabilidade. Apresentar alternativas. Palestrantes e participantes trocando ideias e experiências de forma produtiva e rica. Isso me encanta!
    Infelizmente não pude participar, até o final, de todos os seminários, mas acredito que foram todos muito bons, como os que tive o prazer de assistir. Quero então, nesse rápido *email *agradecê-las e dizer que tudo valeu a pena. Espero que continuem a indicar caminhos, tendências. Continuem a ser "luz"!"
    Ana Maria Lima, enviado à A Cor da Letra após a realização do Bloco I - 23/05/2013.
BLOCO II
ENCONTRO ENTRE LIVROS E LEITORES

Intitulado como Encontro entre livros e leitores, o 2º bloco do Conversas ao Pé da Página III – 2013 foi realizado novamente no SESC Vila Mariana. Durante os dois dias de sua realização, 20 e 21 de agosto, editores, especialistas e escritores de renome internacional e nacional estiveram presentes para discutir e refletir sobre o livro, as suas distintas plataformas e a formação de leitores no século XXI.


O Encontro foi produtivo e possibilitou que interessados de diversas áreas pudessem ouvir e conversar mais uma vez sobre a leitura possibilitando agregar o tema à sua rotina profissional e pessoal.

Mais de 600 pessoas participaram do evento e receberam o livro “A pequena história dos bebês e dos livros”, produzido pela ACCES – Actions Culturalles Contre les Exclusions la Ségrégations, reproduzido, neste ano e especialmente nesse bloco pelo Conversas ao Pé da Página em parceria com a Editora Pulo do Gato, A Cor da Letra e Revista Emília.


SOBRE OS PALESTRANTRANTES
20 de agosto, terça-feira
O livro para além de qualquer plataforma

Roger Chartier
Professor no Collège de France e na École des hautes études en sciences sociales, e Annenberg Visiting Professor na University of Pennsylvani e um dos grandes pesquisadores da história da cultura escrita, da literatura e do livro e da leitura nos séculos XV-XVIII. Muitos de seus livros foram publicados em português.

José Castilho Neto
Filósofo, professor-doutor da UNESP. Desde 1996, é diretor presidente da Fundação Editora da UNESP. Consultor de organismos nacionais e internacionais de edição e leitura. Dirigiu entidades e instituições do livro e da leitura. Desde abril de 2013, é secretário executivo do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL), cargo que havia ocupado entre 2006 e 2011.

José Castilho, o mediador da mesa Rodrigo Villela e Roger Chartier

Olhando para o que se produz – uma aposta na diversidade

María Osorio
Arquiteta pela Universidade de Los Andes de Bogotá. Desde 1986 trabalha com livros para crianças. Foi diretora de publicações da Associação Colombiana para o Livro Infantil e Juvenil, ACLIJ, subdiretora de Fundalectura de 1990 até 2011. Em 2001 fundou a Babel Livros, inicialmente uma distribuidora, depois uma livraria e, desde 2005 uma editora.

Thierry Magnier
Foi professor, livreiro, escritor, redator do jornal Page (do Grupo Clé), onde funda o jornal Petite Page sobre livros para crianças e jovens. Depois assume a chefia de redação da revista Lire e savoir, publicada por Gallimard e se ocupa da divulgação dos livros desta editora nas escolas. Em 1998 ele funda sua própria editora, Thierry Magnier, e desde 2007 dirige o departamento de livros infantis e juvenis do grupo Actes-Sud.

Eliana Pasarán Editora, depois de trabalhar em várias editoras no seu país, México, assume em 2005 o cargo de editora de ficção e tradutora na área de obras para crianças e jovens do Fundo de Cultura Econômica e desde julho de 2009 dirige a área. Seu trabalho ganhou reconhecimento nacional e internacional, e fortaleceu a promoção da leitura.

María Osorio, Thyerry Magnier, a mediadora Dolores Prades e Eliana Pasarán
21 de agosto, quarta-feira

Por muitas nações de leitores

Fabiano dos Santos Piúba
Cearense, doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará e, no Estado, coordenou o setor de Políticas de Livros e de Acervos da Secretaria de Cultura (Secult – CE), onde elaborou o projeto Agentes de Leitura. Foi subdiretor de Leitura, Escritura e Bibliotecas do CERLALC. É Diretor do Livro, Leitura e Literatura, do Ministério da Cultura, cargo que desempenhou até 2011.

Patricia Aldana
Guatemalteca, radicada, desde 1971, no Canada. Fundou a editora Groundwood dedicada ao livro infantil e juvenil. Foi presidente do IBBY (International Board on Books for Young People) de 2006 a 2010. Representa o Grupo Inter American Publishers e fundou a Coalizão Canadense de Bibliotecas Escolares. É presidente da Campanha Nacional de Leitura e recebeu a Ordem do canada em 2010.

Ana Cristina Dubeux Dourado
Tem uma longa trajetória na coordenação e acompanhamento de projetos e programas nas áreas de direitos da criança e do adolescente, educação e promoção da leitura. Entre março de 2010 e setembro de 2011 foi assessora técnica do PNLL (Plano Nacional do Livro e Leitura). Em agosto de 2013 assume a coordenação geral de leitura no Ministério da Cultura.

Fabiano dos Santos Piúba, Patrícia Aldana, a mediadora da mesa Patrícia Pereira Leite e Ana Dourado
Literatura sem fronteiras

Milton Hatoum
Estudou arquitetura e ensinou literatura brasileira nas universidades do Amazonas e da Califórnia, em Berkeley. Estreou na ficção com Relato de um certo Oriente e recebeu o prêmio Jabuti de melhor romance, assim como os seus romances seguintes Dois irmãos e Cinzas do Norte, este também ganhou os prêmios Bravo!, APCA e Portugal Telecom. Ambos foram publicados nos Estados Unidos e em vários países da Europa.

Mia Couto
Escritor moçambicano. Começou a publicar poemas cedo, em jornais e revistar. Estudou Medicina, mas acabou formando-se como biólogo. Mia Couto é hoje o mais traduzido e premiado de todos os escritores moçambicanos. Os seus livros estão traduzidos em 30 países. Os seus livros cobrem diversos gêneros desde o romance, poesia, crônicas, contos, ensaios e literatura infantil.

Patrícia Pereira Leite, Milton Hatoum, Mia Couto e Dolores Prades.
AS OFICINAS

Para esse segundo bloco as oficinas realizadas foram: “Literatura e infância” com Ana Dourado e “O papel do editor na formação de leitores” com María Osorio. Estas, como as do bloco anterior também tiveram participações equivalentes à 20 pessoas cada.
Uma avaliação por escrito foi preenchida e abaixo seguem alguns pontos relevantes e positivos trazidos pelos presentes.

Alguns depoimentos:
“Na mediada certa para poder se discutir um tema sem cansar a audiência.”
“Tempo apropriado, pois, dá espaço para conversa e debate.”
“Gostaria de poder ouvi-la (Ana Dourado) por mais tempo.”
“Achei ótimo! Compreendi melhor o papel do editor.”
“Clarificação do papel do papel do editor. Entusiasmo com o que fala do seu trabalho.”
“O contexto editorial da Colômbia.”
“A palestrante e seus relatos são muito interessantes.”
“Contemplou minhas expectativas o modo como foi organizado.”
“Bom humor do palestrante e excelente exposição de ilustrações.”
“Conhecimento amplo do palestrante, pertinência do tema e diversidade de olhares.”

María Osorio, durante sua oficina
Ana Dourado faz exposição de livros em sua oficina
PÚBLICO GERAL DO BLOCO II
CategoriaPresentes
Inscritos no Site1074
Lista de Presença538
Sem Inscrição58
Convidados especiais72
Participantes Oficinas56
Participantes Paralelas66
Equipe Conversas88
Total Presentes878
Total faltantes196

AVALIAÇÃO

O Bloco 2 também foi avaliado através do site, mediante preenchimento de formulário, no ato da inscrição do interessado no bloco 3. Vejam as respostas colhidas, a seguir:

Qual sua opinião em relação ao evento
A participação nesse seminário trouxe contribuições para você?Total Bloco II
Sim640
Não6
Qual?
Para situações da sua vida cotidiana15
Para o seu conhecimento profissional369
Para a ampliação do seu conhecimento pessoal183
Para conhecer e/ou reencontrar com outras pessoas que tem interesse pela leitura68
Organização do evento
Ótimo509
Bom170
Ruim02
Os expositoresInternacional | Nacional |Relato Experiência
Ótimo520 | 477 | 435
Bom166 | 180 | 195
Ruim08 | 13 | 07
Tema abordado
Ótimo519
Bom176
Ruim03

Após a realização desse segundo bloco recebemos também, em nossas páginas nas redes sociais, alguns depoimentos de participantes muito satisfeitos com os temas e desenvolvimento do evento:


“Olá! Participei ontem do Conversas ao Pé da Página (muito bom, parabéns!) e ganhei o livreto A pequena história dos bebês e dos livros, que achei espetacular...”
Carolina Chang – in box – A Cor da Letra, 21 de agosto de 2013.
“Parabéns a todos vocês! O evento foi fantástico. Pessoalmente guardo como uma das melhores experiências que já vivi. Até a próxima conversa”.
Sandra Keppler, comentário em perfil Conversas ao Pé da Página, 22 de agosto de 2013.
“O encontro com o Mia Couto e Milton Hatoum foi maravilhoso!!!!”
Patrícia Vieira, comentário em perfil Conversas ao Pé da Página, 22 de agosto de 2013
“Foi tudo ótimo, dessa vez consegui participar das 2 oficinas e ouvir as 4 mesas. A gente sai mesmo diferente desses encontros. Obrigada!”
Luana Vignon, comentário em perfil Conversas ao Pé da Página, 22 de agosto de 2013
“O encontro com o Mia Couto e Milton Hatoum foi maravilhoso!!!!”
Rodrigo Paulo, comentário em perfil Conversas ao Pé da Página, 22 de agosto de 2013
“Poucas vezes, vi tanta gente boa junta conversando e refletindo sobre tão boa causa. Maravilha e Parabéns pela organização!!!”
Rita d'Cássia, comentário em perfil Conversas ao Pé da Página, 23 de agosto de 2013


BLOCO III
CONSTRUINDO PONTES: O PAPEL DA LITERATURA NA FORNAÇÃO DE LEITORES

Esse bloco foi realizado nos dias 17 e 18 de setembro, também no SESC Vila Mariana, em São Paulo.


Um tema de grande relevância trazidos nesses dois dias foi a existência de práticas de ações culturais envolvendo as narrativas literárias e poéticas; mediadas, escritas e cantadas. Partiu-se da ideia de que a “literatura, portanto, nos constitui, é criação nossa – humana e universal – diante de uma necessidade de expressão, de elaboração, de construção de sentidos, enfim, invenção poderosa e necessária à nossa sobrevivência psíquica.” Nas outras edições do Conversas ao Pé da Página tivemos diferentes mesas teóricas e práticas que trataram desta temática, direta ou indiretamente mas, nesse bloco, foi possível ampliar essa contribuição, principalmente, ao perpassar pelas discussões das mesas “Leitura dentro dos muros da escola”, “A alma do leitor – educação e literatura”, “A leitura e o sentido” e “Literatura e infância em situações de crise”.
Além de encerrar o ciclo de Conversas de 2013, esse bloco foi muito especial. Nele, a coordenação e curadoria, bem como parceiros e apoiadores puderam lançar o primeiro caderno Conversas ao Pé da Página, um registro do Conversas 2012 intitulado Crianças e jovens no século XXI – Leitores e leituras. Cada participante pôde levar para casa um exemplar gratuitamente.


SOBRE OS PALESTRANTES
A alma do leitor – educação e literatura

Luís Percival Leme de Britto
Professor e coordenador do LELIT – Grupo de formação e intervenção em literatura Infantil e escola. Presidiu a Associação de Leitura do Brasil (1993-2006), foi membro do da equipe de coordenação nacional do Proler (1988-2001), colaborador especialista do Programa Nacional Biblioteca da Escola (2001-2003). É votante da FNLIJ e membro do Movimento por um Brasil Literário. É autor de vários livros.

Gustavo Horacio Bombini
Argentino, professor e pesquisador de Ensino de Línguas e Literatura das Universidades Nacionais de La Plata em Buenos Aires. Diretor da Faculdade de Letras e da Especialização em Literatura Infantil da Universidade Nacional de San Martín. Coordenou o Plano Nacional de Leitura (2003-2007) e atualmente é Coordenador de Materiais Educacionais do Ministério da Educação Nacional.

Luiz Ruffato
Escritor premiado e traduzido para vários idiomas. Escreveu Eles eram muitos cavalos, De mim já nem se lembra, Estive em Lisboa e lembrei de você, Inferno Provisório: Mamma, son tanto Felice, O mundo inimigo, Vista parcial da noite, O livro das impossibilidades, Domingos sem Deus e seu livro de poemas As mascaras singulares. Foi escritor residente na universidade de Berkeley, em 2012, e é consultor de literatura do Instituto Itaú Cultural.

Luiz Ruffato, Gustavo Bombini, a mediadora Patrícia Lacerda e Luís Percival
A leitura e o sentido

María Teresa Andruetto
Escritora argentina das mais premiadas e reconhecidas, desenvolve, há décadas, trabalhos em torno da leitura e literatura para crianças e jovens. Participou da elaboração de vários planos de leitura, e fez parte de equipes de capacitação de docentes em leitura e escrita criativa com crianças, adolescentes e jovens em situações de risco. Recebeu o Prêmio Andersen em 2012.

José Miguel Wisnik Músico, compositor, ensaísta e professor de Literatura Brasileira na USP. Graduado em Letras (Português) e mestre e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada, pela mesma Universidade. Escreve regularmente ensaios sobre música e literatura. Tem vários livros publicados sobre música e teoria literária.

María Teresa Andruetto, Dolores Prades e José Wisnik

Mariana Schmidt
Colombiana, estudou psicologia, durante anos acompanhou a produção de textos escritos por homens e mulheres em situações de transição. Sistematizou essas experiências e saberes, com o propósito de contribuir para o fortalecimento da identidade de grupos e coletividades, avançar no fortalecimento das relações democráticas e pluralistas, e contribuir para a visibilidade das pessoas que vivem no anonimato.

Nathalie Virnot
Psicóloga clínica francesa, colaboradora da ACCES (Ação Cultural contra as exclusões culturais e segregações) nas áreas da infância, em parceria com bibliotecas, é responsável pela coordenação de vários observatórios de leitura para crianças e trabalha como psicanalista. Têm numerosas publicações em revistas diversas.

Bel Santos Mayer
Educadora social, fundadora dos Centros de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente – CEDECA. Desde 1997 coordena o Programa de Direitos Humanos do Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário – IBEAC, assessora a Secretaria Municipal de Educação de Guarulhos para a política de promoção da igualdade étnico-racial na educação e de defesa dos direitos humanos de crianças e adolescentes. Coordena o Polo de Leitura LiteraSampa, desde 2010.

Bel Santos, Nathalie Virnot, Patrícia Pereira Leite e Mariana Schmidt
A Leitura dentro dos muros da escola

Ricardo Azevedo
Escritor e ilustrador, autor de várias obras como Um homem no sótão, O sábio ao contrário, Contos de enganar a morte, Não existe dor gostosa, O leão da noite estrelada e O chute que a bola levou entre outros livros para crianças e jovens. Recebeu inúmeros prêmios e suas obras já foram publicadas em diversos idiomas. Bacharel em Comunicação Visual (FAAP), doutor em Letras (USP) e pesquisador na área da cultura popular.

Grazia Gotti
Pedagoga italiana, fundadora da Cooperativa Culturale Giannino Stoppani, editora de livros infantis independente. Consultora e curadora editorial, desde 2003 é membro do Conselho da Academia Drosselmeier, centro de estudos, pesquisa e formação de professores, bibliotecários e livreiros. Em 2013 funda a revista Childhood and Nature e publica A scuola con i libri. Avventure di una libraia-maestra. É membro do IBBY - Itália.

Ana Siro
Especialista argentina, psicopedagoga e mestre em Ciências com especialização em pesquisa educativa pelo Centro de Investigações e Estudos Avançados, no México. Responsável pelo curso de atualização docente no ensino de Leitura e Escrita na escola. Pesquisadora de questões conceituais vinculadas ao ensino de Literatura em instituições de ensino. Têm vários livros e artigos publicados sobre o tema.

Ricardo Azevedo, Grazia Gotti, a mediadora da mesa Cristiane Tavares e Ana Siro
AS OFICINAS

No 3º Bloco do Conversas ao Pé da Página 2013 houveram três oficinas distintas. Todas receberam inscrições correspondentes ao limite de vagas.
Nos dois dias tivemos as oficinas “Chaves secretas para o ensino da literatura”, ministrada por Gustavo Bombini e “Leitura e literatura para crianças em situação de crise”, ministrada por Nathalie Virnot, ambas realizadas no SESC Vila Mariana. Já, no dia 20 desse mesmo mês, com realização na Livraria Martins Fontes, tivemos a oficina de Mariana Schmidt intitulada “Oficina de produção escrita”.
Pudemos avaliar o conteúdo das oficinas de maneira satisfatória, confirmada, através de algumas escritas retirados das avaliações preenchidas pelos participantes.

Alguns depoimentos:

“Foi uma oficina dinâmica, reflexiva, interativa e conclusiva.”
“Qualidade dos materiais distribuídos e organização geral do evento.”
“Ótimos convidados (palestras e oficinas) e temáticas pertinentes.”
“Linguagem acessível, proximidade espacial, conteúdo bom.”
“Apropriação de palestrante, convite a participação dos alunos.”
“Possibilidade natural de fazer perguntas pontuais durante apresentação.”
“Interessante metodologia de mediação de leitura com bebês.”
“A leitura de literatura como possibilidade de acesso a linguagem.”
“A importância do registro e reflexão como processo formativo.”
“Informações importantíssimas para o processo de aquisição da leitura.”


Gustavo Bombini durante uma fala em sua oficina
Nathalie Virnot respondendo à questões dos participantes de sua oficina
Mariana Schmidt, a responsável pela 3ª oficina, realizada no dia 20/09
PÚBLICO GERAL BLOCO III
CategoriaPresentes
Inscritos no Site784
Lista de Presença508
Sem Inscrição52
Convidados especiais54
Participantes Oficinas74
Participantes Paralelas15
Equipe Conversas92
Total Presentes795
Total faltantes145
AVALIAÇÃO

O bloco foi avaliado através de formulários entregues aos presentes. Não era necessário se identificar para preencher e deveriam ser entregues ao final das mesas do último dia, 18 de setembro.
Abaixo, encontram-se relacionadas algumas das respostas à:

O que fez você se interessar pelo Conversas 2013? Frequentou as versões anteriores?

“Trabalho com mediação de leitura e contação de histórias (crianças de EMEIS e escolas estados e municípios). Sim, já participei."
"Sim, estive na edição anterior e o modo como é falado de literatura e de leitores me encanta, é delicioso estar presente."
"Sim, 2011 e 2012. O foco na literatura, leitura, mediação de leitura e trato com e para bebês e jovens. Problemas daqui e outros países em educação, oportunidades, etc."
"A divulgação feita pelo Governo Estadual. São seminários fundamentais para o meu atual trabalho."
"Sou aficionada pela leitura, leitora e voluntária, contadora de histórias para crianças hospitalizadas."
"Já conhecia dos outros anos e tenho grande admiração pelo trabalho do Conversas."
"Como voluntário de uma biblioteca comunitária, o Conversas colabora na reflexão, na minha práxis enquanto mediador de leitura. Frequentei todas as edições do Conversas."
"Participei em 2011 e 2012. Gosto dos encontros, é um momento de conhecimento e aprendizagem. Infelizmente não pude comparecer em Agosto."
"O trabalho com leitura em sala de que é aula e seu papel no processo de aprendizagem dos alunos nos mobilizou a buscar aprofundar as reflexões multidimensionais que procura."
"Título do evento, a possibilidade de presenciar conversas acerca de literatura em várias visões inclusive de especialistas estrangeiros."
"Divulgação do seminário pela rede de município de Sorocaba. Não, é a primeira vez que venho."
"Aceitei ao convite da Secretária Municipal de Educação da Sorocaba por ser Orientadora Pedagógica."
"Não frequentei as anteriores. Me interessei pela arte que é a leitura e quero levar novas ideias para a escola na qual sou Orientadora Pedagógica."
"Não frequentei as versões anteriores mas tive a oportunidade de conversar com colegas que já participaram e gostaram muito."
"Faço um trabalho de mediação de leituras e sou arte educadora participei de alguns blocos das versões anteriores."
"Não. Conheço e leio a Revista Emília, como trabalho no desenvolvimento da Leitura Literária na escola, este é o espaço adequado e de qualidade para o meu conhecimento.”

Pontos positivos:

“Conhecer grandes escritores e adquirir conhecimentos com eles."
"Novas informações; novas reflexões; aprender a fazer relações entre várias falas."
"Organização; a integração; vinda de convidados internacionais."
"Convidados; pontualidade; recepção."
"Os palestrantes nacionais; os temas escolhidos; os palestrantes internacionais."
"Bem elaborados; escolha pessoas afim; boa organização."
"Horário; Assunto; Local/Instalações."
"Palestrantes capacitados, que apresentam ideias, conceitos atualizados; os temas todos relevantes para as reflexões sobre a leitura."
"Programa de qualidade; diálogo Milton e Mia Couto; presença de escritores brasileiros renomeados; debate entre Luiz Ruffato e Luiz Percival Brito."
"Encontros de pontos muito positivo (todos os participantes); mesa de María Tereza Andruetto e José Miguel Wisnik.
"Contato com autores; troca de ideias; conhecer cultura de outros países."
"Publicação do caderno conversas 2012 e distribuição gratuita; Alguns convidados trouxeram grandes contribuições para as discussões: Michel Defourny, mesa “Espaços de Leitura”, Elisa Machado, Didier de Jesus, Fabiano Piuba, Ruffato e Percival."
"Os palestrantes; a organização; os biscoitos no intervalo."
"Os dois blocos do primeiro dia foram maravilhosos e imperdíveis, Percival, Ruffato e Andruetto."
"Excelente organização; as apresentações dos depoimentos de profissionais de diferentes continentes; a sensibilização quanto à importância da leitura na vida das pessoas; a influência da leitura em públicos de diferentes idades e países que se assemelha."
"Coletividade da leitura; profundidade da cultura; possibilidades de leitores de forma lúdica."
"A fala de José Miguel Wisnik; a estrutura do evento; diversidade cultural (convidados e mesa)."
"Equipamento para tradução; evento gratuito; café."
"Clareza de ideias; posições e campos de vista diferentes; experiências de vida."
"Discussões claras sobre os temas; convidados; organização."
"Clareza dos participantes; aprofundamento dos assuntos; respeito de todos por todos."
"Localização do evento; o fato de ser parcialmente gratuito; qualidade das discussões e materiais do livro; distribuição para os participantes."
"Livros e fantasia; a literatura mudando comunidades; conhecer um pouco a realidade de “guerrilheiros”.”

Três coisas que você melhoria em 2014, relacionados à de logística e produção do evento:

“Para mim está perfeito."
"Ter uma apresentação musical ou recitar poemas."
"Acho que a logística é satisfatória."
"Abrir no site um espaço para já enviar perguntas antes do evento."
"Horário um pouco mais cedo."
"Seminário Conversas ao Pé da Página na Região de Sorocaba (Interior Paulista)."
"É tão bem organizado que não há o que sugerir, apenas que seja realizado no SESC Pinheiros, por ser mais perto da estação de metrô, facilita o acesso."
"Logisticamente, o evento já está muito bem organizado."
"As conversas paralelas podiam acontecer também no lugar onde são as mesas, e na sequência."
"Pelo menos um evento no sábado."
"Só tenho elogios para toda a organização."
"Achei melhor quando foi no SESC Pinheiros."
"Este é o primeiro evento que participo, acho que foi perfeito."
"Não há o que poderia melhorar, muito bom em tudo.”

Que sugestão você nos daria?

“Que o Conversas ao Pé da Página deve continuar."
"Sortear para as conversas paralelas algumas vagas durante os encontros (mesa)."
"Temas que abordassem as técnicas para uma boa leitura para crianças."
"Melhorar a divulgação na mídia (jornais, ex: Estadão, Folha); eu só soube através de uma amiga que soube, ou seja, público alvo."
"Os livros que são comercializados no evento poderiam obter valores mais populares, assim como as oficinas para facilitar o acesso."
"Acrescentar ao evento uma exposição com fatos e pequenos textos sobre experiências de leitura realizadas por professores brasileiros (de preferência modelos de fácil reprodução no site."
"Gostaria que voltasse a partilha de experiências concretas de mediação de leitura. Em pelo menos um dia ter uma pequena feira de livros com editoras que dessem pelo menos 50% de desconto em suas publicações, disponibilizar vídeos de mesas no Youtube."
"Achei tudo tão bom. Creio que a organização por sua experiência pode ter condições de refletir e verificar se há algo a melhorar."
"Acho que os palestrantes tem muito a falarem, muito a passarem, mas pouco tempo. Deveriam trazer menos palestrantes, daria mais tempo pra falarem. Não repetir os palestrantes."
"Enviar e-mails aos participantes com boletins informativos."
"Que esta proposta “Conversas ...” fosse para outras cidades do Estado."
"É interessante ouvir pessoas de outros países, mas precisamos ouvir mais os brasileiros, pois ouvir mais nossas ações é mais interessante para nosso trabalho."
"Trazer profissionais de Norte a Sul do país. Divulgar suas ações que aqui já produzidas. Soluções “nossas” para “nossos” problemas."
"Continuar com a organização e equipe gentil e preparada como foi em 2013."
"Só parabeniza-los, excelente."
"Trazer autores que trabalham ou escrevem em outros gêneros literários."
"Persistam no trabalho é muito útil para diversos profissionais."
"Que o conversas fosse mais divulgado em escolas pública e periferias e divulgar em empresas privadas."
"Acho que a divulgação poderia ser estendida, pois acho que esse tipo de seminário é de interesse não só de pessoas da área."
"Seguindo a resposta da pergunta, a minha sugestão é a de chamar convidados relacionados aos temas de outras mídias."
"Edição de DVDs com as conversas, seminários de modo a permitir que pessoas que não vieram possam assistir. Nenhuma, o evento foi maravilhoso. Parabéns!”


PERFIL DOS PARTICIPANTES – BLOCOS I, II e III
CategoriaTotal (todos os blocos)
Bibliotecários ou funcionários de Bibliotecas públicas305
Editores ou Escritores117
Educadores ou outros funcionários de ONG's ou Instituições diversas87
Estudantes65
Ilustradores e Designers61
Não indicou40
Outras profissões (ex.: sociólogos, jornalistas, administradores, etc.)273
Pedagogos e coordenadores pedagógicos151
Professores da rede pública ou privada313
Total1412

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Com avaliação positiva dos envolvidos na organização e, principalmente de seus participantes, os Seminários de Leitura Conversas ao Pé da Página III – 2013 encerra suas atividades e agradece a todos os parceiros e apoiadores pela realização.

Coloca-se a disposição de instituições para possíveis parcerias na impressão de mais exemplares do livro “A pequena história dos bebês e dos livros”, bem como, aos interessados na compra do caderno Crianças e jovens no século XXI – Leitores e leituras, um registro do Conversas 2012. As duas publicações foram distribuídas gratuitamente nos blocos I e II.

Vale a pena ressaltar a participação contínua do público que acompanha os Seminários de Leitura Conversas ao Pé da Página desde sua primeira realização, em 2011. Esses profissionais e interessados puderam ao longo desse tempo acompanhar, se não todas, boa parte das mesas, conhecer pessoalmente pesquisadores e profissionais engajados em importantes iniciativas de fomento a leitura, assim como, grandes nomes do meio literário, além de usufruir de uma formação nesse âmbito. E, foi com esse intuito que no último bloco recebemos a parceria da Secretaria de Educação da cidade de Sorocaba, que trouxe para os seminários cerca de 85 pessoas (professores e coordenadores pedagógicos).

O Conversas ao Pé da Página acredita na ampliação da formação de todos aqueles que se interessam pela leitura literária, incluindo sua equipe de produção, pois, ela é formada por jovens de diferentes origens, grupos sociais, níveis de escolaridade e profissão. Alguns ainda são estudantes, outros tornaram-se profissionais com trabalhos na área da leitura e educação e há os que ainda exercem atividades em áreas diversas. Mas, esses, são oriundos, em sua maioria, de projetos de incentivo à leitura desenvolvidos pela A Cor da Letra ao longo de sua trajetória. Além da oportunidade de trabalho, o Conversas ao Pé da Página propicia a dupla formação, tanto no tema abordado como na ação que desempenham nos Seminários; e troca de experiências, encontro e amizade com jovens de grupos diferentes dos seus.

Muito Obrigado.
Equipe Conversas ao Pé da Página